http://blogueirashame.com.br

Analfa do dia


Não sabia que a Santa Lolla estava taxando os sapatos!

54 comentários:

  1. POR FAVOR faça um post da aveia com prints do twiter dela dizendo que ia pro BBB HAHAHA. Foi ridiculo! Ela disse que estaria ao vivo com o bial e não apareceu nem na plateia! E hj postou no blog que não foi no fashion rio no primeiro dia pq estava no bbb. HAHAAHAH

    ResponderExcluir
  2. olha, as taxas aplicadas pela Santa Lolla em seus produtos estão caindo! Será a crise financeira?

    ResponderExcluir
  3. É por causa desse tipo de consumidora que as marcas não se esforçam em fazer produtos de qualidade.
    Achar que exigir qualidade depois de pagar mais de TREZENTOS reais por um sapato é frescura é coisa de gente acerebrada.
    Colar com superbonder um sapato desse é falta de noção e desleixo.
    Se dona do sapato eu fosse, voltaria bonitinha na loja pra trocar o sapato.
    FAÇAMILFAVOR

    R.C

    ResponderExcluir
  4. Titia, o comentário não tem nada a ver com seu post, mas onde está o post que o MarvinWonder ia escrever sobre uma certa empresa 171???

    ResponderExcluir
  5. R.C, que comment mais lucido o seu!!!
    Enquanto la fora, nego devolve o produto para a loja que aceita sem mimimi, aqui a gente "cola com super cola"....

    Atitude de consumidor de terceiro mundo!!! Quando vamos aprender????

    ResponderExcluir
  6. colar com superbonder foi OTÉMO #rachei

    ResponderExcluir
  7. Titia, vê o look YSL que a boleto postou! Que conjuntinho de tia é aquele? Loka do dia!

    ResponderExcluir
  8. Oh my Gosh!!! comprar um sapato de 370 dinheiros que solta a taxa(sic) na primeira usada e colar com super bonder? só uma palavra: DUMB!!!

    se o scarpin for podrinho eu nem uso!!!

    ResponderExcluir
  9. Devia ser cobrada uma TAXA bem ALTA para os analfabetos publicarem sua burrice na web!

    ResponderExcluir
  10. Caiu uma taxa! Sabia q o governo tá derrubando a taxação na linha de eletrodoméstico, mas de sapatos não. Conta mais amiga.

    ResponderExcluir
  11. Hahhaha a Shoe Lover ta malll heinnn .....Colando tacha com superbonder ?????

    ResponderExcluir
  12. Aconteceu isso com uma amiga, também sapato da SL. Caiu uma tacha no primeiro uso e ela foi trocar. Eles enrolaram... Demoraram mais de uma semana pra dar um novo sapato!!!
    Aí você pensa duas vezes antes de comprar um sapato lá!!!

    ResponderExcluir
  13. RC, tb adorei seu comentário Mestre Yoda!
    "Se dona do sapato eu fosse" kkk parece gramática alemã.
    Exatamente, se dona do sapato eu fosse eu tb exigiria q os quase R$ 400,00 q paguei por uma das cópias de design da Santa Lolla tivessem coberto o uso de materiais e confecção de qualidade, pelo menos!
    E começar a dar trabalho pra estas empresas, pq com certeza teria q preencher mil formulários pra devolver isso, mas eqto houver super bonder a galera prefere o DIY. Ridículo. Frescura é topar usar coisa de má qualidade pagando muito só pra fazer a bonita do dia, isso sim é pura afetação, e não exigir qualidade e ética de empresas q já não primam muito por elas.

    ResponderExcluir
  14. Melhor mesmo pensar 2 vezes antes de comprar um sapato lá do q não pensar 2 vezes pra fazer o DIY de sapateiro e colar vc mesma.

    ResponderExcluir
  15. Titia, e o post sobre o PRIMEIRO GRANDE DESAPEGO DO BLOG - fashionista up? É muuuuuuuuuuuuito bizarro! Vocês não podem deixar de ver. É como dizem por aí... Tem muita riachuelo se sentindo chanel! kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  16. Adoro ver neguinha gastando 300, 400 reais num sapato que se mostra depois de tão boa qualidade como esse. Parabéns.

    ResponderExcluir
  17. Tem q ser muito Jedi pra pagar mais de 300 conto num scarpin da SL e depois querer usar Super Bonder para reparar um tacha que caiu.... maldita inclusão social... pegue fogo na maior labareda do inferno.....

    ResponderExcluir
  18. SL deixa muito a desejar. Andei comprando alguns e todos os que têm peças que podem soltar, soltam. E não, eles não trocam, melhor colar com superbonder mesmo e nunca mais comprar.

    ResponderExcluir
  19. nossa,se eu pagasse 400 reais em um sapato e a tacha descolasse eu fazia a loja trocar na hora! Super bonder é otemo colega.Concordo com o primeiro comentario tia,a aveia ficou falando que tinha desaparecido pq ia entrar no bbb,porque ia estar ao vivo com o bial,essa mulher é uma mentirosa patológica,foi ate engraçado ver ela falando e os trouxas acreditando.

    ResponderExcluir
  20. HUauhauhuhauhauauh, os comentários são de matar de rir!

    "maldita inclusão social... pegue fogo na maior labareda do inferno....."

    Curti isso 14:15!

    ResponderExcluir
  21. Obrigada Anon das 14:36... =)

    ResponderExcluir
  22. É a alta taXa de analfabetismo aí gente!

    ResponderExcluir
  23. Eu tenho esse mesmíssimo sapato e já usei várias vezes sem que caísse nenhuma taxa. E SE CAÍSSE ALGUMA EU COLARIA COM SUPER BONDER, sabem pq? Pq eu não daria 370,00 reais em um sapato se eu não AMASSE ele loucamente e não quisesse mais viver sem ele! Agora se eu fosse ryca e pudesse comprar um sapato que eu não amei loucamente por 370,00, certamente iria trocá-lo se viesse com defeito! Então vamo deixar de querer ser juíza da vida dos outros?? Vcs não sabem das condições da menina pra estarem julgando, certo?? Shame, adoro o seu blog e concordo com quase tudo que vc posta!

    ResponderExcluir
  24. Nossa Camila, argumentação confusa.
    Vc ama loucamente o sapato, mas se fosse rica E pudesse comprar o q não ama loucamente aí sim trocaria. O q ser rica ou pobre ou amar ou não o produto tem a ver com ir à loja trocá-lo qdo tem defeito? Perdi alguma coisa?
    Passionalidade de consumidor de terceiro mundo sim, me desulpa, é q faz com q as coisas sejam deste nível aqui.
    Um pouquinho menos de deslumbramento e um pensamento um pouco mais prático e esclarecido por parte dos consumidores fariam milagres pra toda a cadeia produtiva q precisa melhorar horrores, considerando os preços q pagamos pelas coisas aqui.
    Consumidores brasileiros dispostos à tudo já estão sendo tratado com champagne e brigadeiros pelas lojas no exterior, faltam as lojas daqui se tocarem q pouca gente no mundo hj tem R$400 pra gastar num sapato cópia, fora algumas brasileiras desinformadas.

    ResponderExcluir
  25. Quando eu vi esse post semana passada, arrotei logo no twitter essa da "taxa". As fia tudo com dinheiro, mas tão cursando o mobral, ou não, porque não sabem nem escrever tacha hahahahha

    ResponderExcluir
  26. Existe uma protegida da Shame (uma que usa TODOS OS DIAS blazer + t-shirt podrinha + mais blazer) que também comprou esse sapato e teve o maior problema.
    Ela fez um pequeno fuzuê no blog e no twitter e eles decidiram trocar o sapato mesmo usado e "caindo aos pedaços".
    Foi um Bafão Fashion. XD

    ResponderExcluir
  27. "Titia, e o post sobre o PRIMEIRO GRANDE DESAPEGO DO BLOG - fashionista up? É muuuuuuuuuuuuito bizarro! Vocês não podem deixar de ver. É como dizem por aí... Tem muita riachuelo se sentindo chanel! kkkkkkkkkkkkkkkkkkk" Deixa a menina juntar grana pra pagar os estudos dela, gente! Se esse foi o jeito, deixa.

    ResponderExcluir
  28. Absurdo! Sem frescura, ou sem noção de seus direitos! Que monte de antaS, viu? é por essas e por outras que penso todo dia em largar a blogosfera. CruzeS!
    Concordo com a RC acima...Já comprei uma sandália linda da SL aqui na minha cidade e na primeira vez que usei arrebentou bem no fecho! Também poderia ser colada, mas ACHO ISSO UM COMPLETO ABSURDO! Fui a loja e sabe o que a vendedora me disse em OFFFFFFF? Que isso acontece e muito com as sandálias e que se arrebentasse de novo, para trocar lá novamente! Ah vá, e isso é frescura? VAlorizar o seu dim dim gente, isso aqui nunca, mas nunca vai ser um país de primeiro mundo, antes QUE MUDEM A CABEÇA D% 90% DA POPULAÇÃO QUE ACHA QUE PEDIR, LUTAR E EXIGIR DIREITOS É FRESCURA OU PERDA DE TEMPO!

    RC 2

    ResponderExcluir
  29. A moça tirou do ar o esse site por sua causa shame?Eu o encontrei mas estava indisponível. Fiquei passada com o currículo, pois é outra que fez curso no marangoni, mas mal sabe falar bem o próprio idioma. Não é ela que participou do depart.criativo da Schutz?????

    ResponderExcluir
  30. Consumidor exigente é a razão de ser dos países desenvolvidos. Aqui ser exigente significa ser barraqueiro, ser fresco.
    Não à toa um carro popular aqui custa o mesmo q um de luxo em países desenvolvidos, e qdo perguntam pras montadoras o por que, elas dizem q os brasileiros se acostumaram a pagar. Se acostumaram a ter menos pelo maior preço, a andarem nos carros populares mais penados do planeta onde até roda é acessório e pagar 3 vezes mais q um "equivalente" com todos so confortos vendido em outros países.
    Olha como é uma questão de mentalidade q nos faz "em desenvolvimento" e realimenta o conceito de q não merecemos mais, nós mesmos geramos isso e permanecemos sendo em "desenvolvimento" e se deixando explorar num sapato de tacha.
    Se deixar explorar não é só problema de pobre ganhando pouco, é menina q ganha bem ou pega dinheiro do pai pra dar R$400 pra levar uma merda desta e não exigir qualidade em troca.
    Ai gente, dá pra ver toda a mentalidade distorcida de um país num detalhe. Numa "taxa" mal aplicada.

    ResponderExcluir
  31. Ela mudou o domínio...
    E consegui achar o antigo, mas não por meio desta foto.
    ESTA foto ela deve ter tirado de lá, rsrsrsrs!

    ResponderExcluir
  32. Gente é a Fran do shoe lover !!! Vcs estão louca que ela não tem dinheiro para comprar outro sapato????
    No minimo foi um dos ''presentes podrinhos'' que a Lala ganhou e mandou pra ela .... ahahahahahaah !!!!!!!!!!Se ela tivesse pago pelo sapato com certeza ela teria ido na SL trocar .....Hellooo né meninas ....

    ResponderExcluir
  33. Hum...eu tenho uns três pares da SL que nunca me deram problema.

    Tá certo, nenhum deles tem balangandãs...mas se tivesse e caísse, era ruim de eu não ir lá trocar e usar superbonder!

    Mas vou passar a prestar mais atenção, vai que me apaixono por um com "taxas"...

    ResponderExcluir
  34. Gente o problema não é colar ... e escrever TAXA!

    ResponderExcluir
  35. O problema é colar e escrever a taxa. Escreveu 2 vezes, ou seja, estava convicta.

    ResponderExcluir
  36. Anônimo das 17:33, vou explicar bem explicadinho pra vc entender, tá? Afinal de contas, sou a favor da inclusão social! kkkkkkkkkkk

    SE eu paguei 370,00 num sapato, uma vez que 370,00 pra mim não é pouco dinheiro, significa que eu amei muitoooo ele, então se caísse uma mísera tachinha dele, eu ia preferir colar de volta do que trocar por outro, ainda que igual, já que, pela legislação brasileira, eu não poderia pedir o dinheiro de volta e o novo sapato ou não me agradaria como este ou estaria igualmente correndo o risco de perder as tachas. Isso tb não significa necessariamente passividade, uma vez que nada me impede de fazer uma reclamação junto à empresa, certo?

    Por outro lado, SE eu tivesse 370,00 reais pra dar num sapato que eu nem gostei tanto assim (afinal de contas, quem nunca comprou um sapato por impulso ou sem nem gostar tanto assim, né?), eu não faria questão de trocar por outro sem tachas, já que ficaria igualmente satisfeita com outro modelo...

    Entendeu, flor, ou quer que eu desenhe?

    Agora me diz o que tem a ver poder gastar 400,00 num sapato e ser desinformada? Eu, com orgulho, pois não roubei esse dinheiro de ninguém, o conquistei com o meu trabalho, pude pagar 400,00 num sapato e estou longe de ser desinformada. O contrário de vcs, que acham que as coisas são caras aqui pq as pessoas se acostumaram a pagar mais caro e não pq a carga tributária do país é uma das maiores do mundo. Vamo brincar de ser inteligente e menos simplista, só pra variar um pouquinho?

    Além do mais, acho que ninguém foi obrigado a comprar o sapato por 400,00, né? E achar que "exercer os seus direitos" é exigir a troca de um sapato é meio raso demais, né não? Será que todo mundo aqui se lembra em quem votou na última eleição, cobra regularmente resultados? Será que todo mundo aqui exerce todos os seus direitos e deveres? Já já vai ter gente dizendo que o Brasil é 3o mundo pq as blogueiras não trocam seus sapatos... menos, gente!

    No início achei a idéia do blog genial, mas acho patético algumas pessoas depositarem suas frustrações nos comentários, desvirtuando o enfoque do blog e dando muito mais ibope às blogueiras, tratando tudo que elas fazem ou deixam de fazer como a coisa mais importante do mundo.

    E só para constar, acho deplorável, isso sim, alguém que tem um blog escrever errado.

    ResponderExcluir
  37. Com tantas taxas assim, esse sapato deve ser mto caro, mas se as taxas caírem ela não deveria se lamentar...Afinal de contas são despezas a menos!

    ResponderExcluir
  38. Gente, eu estou acessado o blog errado ou essa fia das "taxas" tirou o blog do ar? Eu achei a imagem com o link no Google, mas quando eu acesso o link, a página mostra esta mensagem: "The system cannot find the file specified." o.O

    ResponderExcluir
  39. Tenho que fazer um desabafo, a Santa Lolla é a pior marca para trocar calçados com defeito, eles alegam que o problema foi no uso e não que o problema é de fábrica. De forma alguma querem trocar um calçado.Por causa desses problemas com a marca eu e minha mãe paramos de comprar lá. Além disso, os preços dos calçados da referida marca tiveram um aumento consideravel, de uma marca para relativamente cara. Uma pena pois estão perdendo clientes.

    ResponderExcluir
  40. Camila, desculpaí mas essa não colou.
    SE uma pessoa paga 400 reais por um sapato e for exigente como eu, vai voltar na loja pra trocar o sapato tantas vezes quantas forem necessárias ou até pedir o reembolso pois o consumidor tem SIM o direito ao reembolso quando o produto não é de qualidade e o PROCON taí pra isso.
    UMA "mísera" tachinha, como você colocou, custa dinheiro e só TROUXA joga dinheiro no lixo. Além de fazer falta na estética do sapato.

    O problema é que você vestiu a carapuça do anônimo das 17:33 pq vc também pagou 400 reais por um sapato que nada mais é do que uma cópia ou inspired, se preferir.

    Agora, na minha opnião, cada um faz o que quer com seu dinheiro [sem ironia]. Mas pegar um sapato de QUATROCENTOS FUCKING REAIS [sou pobre, pra mim isso é muito dinheiro] e depois colar com super bonder é o que?
    1. desleixo
    2. preguiça
    3. vergonha de ir na loja trocar

    E SIM senhora, exercer seus direitos TAMBÉM é exigir um produto de qualidade. Não somente isso.
    E não é porque uma pessoa não luta pela política que não pode lutar em defesa própria em outras áreas.
    Até porque, no Brasil, (se você não nasceu lala rudge) antes de lutar pela política está envolvido em lutar pela própria sobrevivência.


    P.S: Essa Santa Lolla só faz sucesso pq copia descaradamente modelos de grifes famosas e aplica à realidade de consumo da classe média alta que quer parecer rica. Esse é o publico alvo: pessoas que querem um louboutin [insira outra grife de sua preferência aqui] sem poder pagar por ele.

    R.C

    ResponderExcluir
  41. E alguém me explica qual o problema de se fazer inspired? Tudo no mundo da moda é inspired. A moda brasileira inteira é inspired. Começa acompanhar o que os estilistas estão apresentando no Fashion Rio: é tudo igual o que foi feito lá fora. Chuta qual vai ser a cor mais usada pelos estilistas brasileiros? TONS TERROSOS! OH MEU DEUS, OS MESMOS USADOS NAS SEMANAS DE MODA INTERNACIONAIS! E se tem gente que não pode pagar pelo Louboutin que bom que tem marca que vende sapatos tão bonitos quanto por menos. E a ordem é assim: o Louboutin faz, a SL copia, que a Ramarim copia, que a lojinha da esquina copia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe qual o problema de se fazer inspired?
      O problema que inspired é um nome "phyno" que adotaram pra não dizer que um produto é uma imitação ou falsificação de um outro produto. Assim como há um tempo atrás começaram a chamar as falsificações de réplica, pra ficar menos feio.
      Tudo no mundo da moda, ou quase tudo, é inspirado em outras coisas. Ok, até aí eu concordo, apesar de ainda existirem marcas que inovam um pouco [McQueen, por exemplo]. Mas o significado de inspired não é esse ou 99% dos produtos teriam que ser adjetivados como inspired.

      O que me irrita é todo esse movimento do hype contra as falsificações e são as mesmas pessoas que adquirem os inspireds.
      E, porra, uma coisa é uma marca ir lá e copiar um modelo de uma marca famosa [já é ruim], outra coisa é uma marca VIVER de copiar modelos de grife, basta ver os modelos da SL pra perceber que a proposta deles é essa. COPIAR e COPIAR, mudando um tantinho pra não parecer uma falsificação pq gente que se acha phyna e rhyca não gosta de falsiê mas não tem dinheiro pra usar Louboutin e Channel.
      é pacabá mesmo.

      R.C

      Excluir
    2. o problema com os inspired pra mim vai mais fundo...vai contra tudo aquilo que os estudantes de moda, das diversas universidades do país, estão estudando, batalhando pra aprender...

      Minha irmã faz negócios da moda e lá eles são incentivados diariamente a experimentar. Agora, fala pra mim? o que vai ser do futuro de vários desses estudantes que resolverem ser estilistas?
      Resposta? Vão passar fome tentando trabalhar naquilo em que se formaram ou então vão ser vendedora(e)s de lojas que fazem os 'inspired'...Triste!

      Excluir
  42. RC, como dizia minha amada avó: Vc tá com tudo e não tá prosa... Falou TUDO! eu colocaria um item 4. se eu trocar vão me achar POBRE

    Já morei 2 vezes na Alemanha e 1 vez na Espanha e lá o que se vê é respeito ao consumidor. Isso porque a indústria tem a preocupação de ouvir seus clientes, que fazem sua parte sinalizando SEMPRE quaisquer defeitos ou anormalidades. Lembro que da primeira vez que morei na Alemanha (fui fazer o segundo grau lá) uma das minhas colegas escreveu uma carta (sim, sou velha) para uma indústria de iogurte reclamando que era difícil abrir a embalagem...resultado: enviaram a ela um cartão com créditos suficientes para ela comprar iogurte por vários meses!!! e acho que muitas pessoas reclamaram pelo mesmo motivo, pois, pouco tempo depois a tampinha do tal iogurte foi modificada para facilitar sua abertura. gente, 1 iogurte que na época não devia custar mais que 50 pfenning (0,50 centavos de Marco - sim, sou velha da época que o dinheiro era Marco)!!! Imagina um sapato de 400 dinheiros?

    só uma palavra pra quem aceita esse tipo de comportamento de qualquer indústria: DUMB!!!

    Falei, falei, falei e sim, tô velha e gosto quando o meu dinheiro é valorizado. Essa atitude não tem nada a ver com classe social, pois assim como tem gente rica que não gosta de se sentir lesado, tem muito pobre arrogante que aceita qualquer atitude de lojistas/indústrias só pra arrotar riqueza que não possui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A população daqui, em geral, ta acostumada a ter seus direitos desrespeitados e já pensam "ah..deixa pra lá".
      Conformismo demais.
      O povo acha que pra exigir as coisas é preciso fazer barraco, e NÃO É.
      R.C

      Excluir
  43. Ah, meu comentário saiu com o nome errado...nem ligo de dar a cara a tapa...

    O C é do meu nome.

    ResponderExcluir
  44. Os inspired no Brasil tem um problema extra. O preço. São cópias com preço quase igual ao do original. Por causa de consumidores como a Camila, empresas q não estão tendo o custo do design nem de processos q garantem qualidade do produto, estão cobrando preços caros e tendo lucros bem maiores q marcas equivalentes no exterior.
    Eu q escrevi sobre as montadoras. Elas admitem q cobram mais pelos carros aqui pq o brasileiro se acostumou a pagar sem reclamar, aliás, acha chique dizer q pagou o mais caro possível por algo básico q seja, bater no peito e dizer trabalhou e o dinheiro é dele, q nem adolescente, é um modo de se conferir status de eu posso pagar (infelizmente não costume só de rico mas de classe média sofre e pobre tb). Deslumbramento encarece os produtos e desobriga as emprsas a ter qualidade, já q todo mundo vai comprar de qqer jeito, não questionar preço nem exigir qualidade.
    Ah, e não, não é só pela carga tributária altíssima q as coisas aqui são mais caras. No mesmo caso das montadoras, a investigação de lucro abusivo q elas sofrem agora é pq, descontados todos os impostos, feitas todas as equivalência com preço de mão de obra e tudo, ainda assim um carro aqui, produzido aqui (sem "tacha de" importação) chega a ser 3 vezes mais caro q seu equivalente em outros países. O governo pode ter impostos abusivos, mas as empresas tb tem lucros abusivos, cobram caro e não ivestem o necessário pra dar produto bom, muito menos em salário legal.
    Vamos brincar de fazer contas Camila? Entendeu ou quer q eu pegue a calculadora científica?
    Pq esta conta vale para tudo, roupa, sapato, maquiagem.

    ResponderExcluir
  45. Ué, fiz um comentário falando da questão das marcas (Santa Lolla, Corello, Arezzo) que fazem inpired descarado e cobram os olhos da cara e não foi publicado... o que houve, tia Shame?

    ResponderExcluir
  46. Anônima das 07:06, vc está enganada, o Código do Consumidor garante a troca do produto pelo mesmo ou por outro e não o reembolso, isso não tem como o PROCON mudar, uma vez que ele não tem o poder de legislar, ok?

    Em relação ao "inspired", então vcs querem me convencer que se tivessem a grana e amassem o sapato não o comprariam pq ele é inspired de um Louboutin? Então vcs tb não compram os produtos da Zara, C&A, Renner, Marisa, F21, Topshop, nem qq outra fast fashion? Sem falar em 99% das outras marcas nacionais que simplesmente copiam as tendência que vêm de fora?? Vcs se vestem como então, com saco de lixo? E não venham me falar do preço, pq isso é muito relativo, se vcs comprarem uma blusa básica até na C&A certamente vai ter gente pra dizer que o preço é absurdo, vamo combinar, né? Se vcs acham que não, é pq não conhecem a realidade desse país, com gente que não tem dinheiro para comer, quanto mais para dar 60,00 reais numa blusa da empresa citada que vai se estragar em menos de 1 ano...

    De fato, exercer seus direitos tb é exigir produtos de qualidade, porém, contudo, todavia, entretando, vcs estão exagerando no julgamento, ao passo que ninguém aqui, disso eu tenho certeza, exerce TODOS os seus direitos, em prol de um país melhor, certo? Se vcs entram no mérito dessa questão, deveriam, então, defender a troca de produtos defeituosos QUALQUER QUE FOSSE O VALOR, e não só quando ele fosse caro, uma vez que o consumidor tem direito a um produto de qualidade seja qual for o valor pago (vide o CDC). Além disso, vcs estão generalizando as pessoas que compraram o sapato. Eu exerço sim, garanto que mto mais do que vcs, os meus direitos, assim como cumpro minhas obrigações, inclusive aquelas às quais me referi no comentário anterior, a ponto de ser tachada, muitas vezes, de chata, então tenho todo o direito de comprar o sapato, colar ele com super bonder e o que mais eu quiser fazer sem ser chamada de dumb, ok? Pra falar a verdade, se agora tô aqui me dando ao trabalho de responder esses comentários é pq não suporto ver injustiça (comigo ou com os outros) e gente que se acha no direito de julgar a tudo e a todos sem antes olhar para si próprio.

    Anônimo das 08:33, vc deveria se mudar para Cuba (enquanto é tempo), já que acha que as empresas não devem ter lucros altos mesmo após passar uma verdadeira via crúcis para conseguir operar nesse país. O caso das montadoras NÃO se aplica a roupa, sapato e maquiagem por um simples motivo: no Brasil, as pessoas, infelizmente, são praticamente obrigadas a comprar um carro, ante o péssimo serviço de transporte urbano oferecido pelo Estado, o que torna o carro não mais um luxo, mas um item de necessidade. Sabendo disso, TODAS as montadoras exploram o consumidor, de forma que a ele não resta a opção de optar por uma que não pratique preços exorbitantes. Já as roupas, sapatos e maquiagens com preços altíssimos não são itens essenciais e só compra quem quer, além disso, existem milhares de opções de todos os preços e qualidades à disposição do consumidor, então só paga caro quem quer. Vc entendeu ou quer que eu te empreste um livro básico de economia?

    Realmente, fica difícil discutir assim, viu? Se tem uma coisa que eu detesto é hipocrisia e pseudo-intelectuais se achando melhor do que tudo e todos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, é difícil discutir com uma pessoa que utiliza argumentos típicos da falácia pra tentar estar certa quando não há NENHUMA possibilidade de estar, não nesse caso.
      Você quer brincar de Direto do Consumidor? Então vamos lá. O consumidor tem direito SIM a substituição do produto [dentro do prazo de troca] QUANTAS VEZES FOREM NECESSÁRIAS e após um prazo de 30 dias se o caso não for solucionado ele tem direito ao reembolso COM JUROS, se for um caso de vício de qualidade como esse das tachas. (CDC, art. 18). Óbvio que o PROCON não tem o poder de legislar, por acaso você achava isso antes de entender esse pouquinho de legislação?
      O PROCON auxilia no cumprimento da legislação vigente e quem já está acostumado a exigir seus direitos sabe o quanto as lojas temem o PROCON, justamente porque sabem o quanto devem.

      Quanto aos inspired, como eu havia citado antes, são apenas cópias com um nome mais "RAFINADO" [tamborindeguy, narcisa].
      Você quer realmente comparar C&A com Santa Lolla? Cêjura? Você quer comparar a c&a que tem milhões de produtos com a santa lolla que copia 90% de seus produtos de outras marcas famosas e depois cobra o preço de um salário mínimo, ou quase?
      Você, uma pessoa que condena a hipocrisia, vai realmente fazer essa comparação?

      Eu até compro em fast fashion, aliás, ADORO. Coisa que não tenho saco é fuçar com vendedora no meu pé. Outra coisa diferente é comprar coisa COPIADA por um preço superfaturado.
      SE EU AMASSE o sapato, se eu não sentisse vergonha alheia de cópia, se eu não tivesse escrúpulos com o meu próprio dinheiro, eu iria comprar esse mesmo sapatinho no Ebay. Pelo menos lá, eu não seria tão explorada. E a qualidade, com certeza, não seria pior.

      Quem, em sã consciencia, colaria com superbonder um brinco de ouro? O preço é o mesmo.
      Uma pessoa ama tanto um sapato e vai usar uma coisa pra colar que córroi o couro e que, além disso, não vai colar a tacha por muito tempo?
      E quer que as outras pessoas achem o que? Que tá certo mesmo e quem faz isso é inteligentona?

      Realmente, quem defende a troca de produtos defeituosos tem que defender em qualquer valor e eu realmente defendo. Onde eu disse que não?

      Pseu-intelectual e hipócrita é quem vem atirando esses argumentos mais velhos do que a minha vó "ohr a política" "mas a fome no sudão". Me poupe, quanto clichê junto.
      Hipocrisia é achar que se não exigimos 100% dos nossos direitos temos que nos calar perante a tudo, hipocrisia é achar que pra julgarmos uns aos outros temos que ser perfeitos, quando vivemos em sociedade. Hipocrisia é negar que o julgamento é inerente ao homem simplesmente PORQUE VOCÊ SE SENTIU INCOMODADA.
      Não quer ser julgada? Vá morar no meio da floresta sem contato com o homem. Aproveita e manda por sinal de fumaça a notícia quando realizar um milagre, afinal de contas deve ser uma santa e não julgar ninguém , não é mesmo?

      R.C

      Excluir
    2. Falow Camila!
      Cola sua tacha com super bonder. Se ele tb estiver com defeito, vai lá e faz aquela cola caseira de farinha de trigo. Se a farinha vier vencida e carunchada, planta vc seu próprio trigo. Em pouco tempo vc vai ser um caçador coletor, daqueles povos de antes de haver agricultura pros povos se fixarem e prosperarem. Mas tá jóia, um jóia bem assim com meu polegar opositor!
      Entendeu ou quer q eu te empreste um livro de evolução?

      Excluir
  47. "Quem, em sã consciencia, colaria com superbonder um brinco de ouro? O preço é o mesmo." RC, falou tudo! preço de ouro mesmo...comprei de Natal para minha afilhada um pingente de ouro branco por pouco mais do que isso...e ai da mãe dela se colar com cola super bonder.

    Camila, quem compra um sapato por 370 dinheiros e esconde um DEFEITO com cola super bonder é DUMB, DUMB, DUMB! E isso independe se a pessoa é rica pra caraaaaaleo ou se ela dividiu o sapato em 12x sem juros...continua sendo burra!

    Em em relação aos direitos do consumidor, jé estive e estou dos dois lados da moeda.
    Como consumidora, já troquei um pacote de fraldas Pamper's porque veio faltando 1 unidade. Já troquei uma raquete de squash que dei pro meu marido 3 vezes porque ela insistia em ficar bamba. Já troquei um carro (Civic) porque desde o primeiro dia ele deixava entrar água de chuva na porta do passageiro. Foi trocado depois de quase 8.000 km de uso por um zero km. E sabe por que? porque eu valorizo o meu trabalho e a minha vida. Independente do valor de um bem, é direito seu que ele esteja perfeito depois de comprado.
    Como importadora de chocolates já vi de tudo o que vc pensar e imaginar. Já tive que trocar trufas francesas para uma senhora que JURAVA que a embalagem veio com quantidade menor, já tive devoluções de grandes supermercados classe A que JURAVAM que dentro da caixa de embarque LACRADA vieram produtos a menos, e etc...Eu sou empresária e quero que os meus consumidores continuem consumindo, por exemplo, uma lata de cookies inglesa de 200g por 90 dinheiros.

    ResponderExcluir
  48. Continuando...

    Acredito que a maioria dos empresários é como eu, ainda mais com um ambiente virtual onde os sites de reclamações se proliferam...

    É por isso que uma pessoa que dá 370 dinheiros em um produto DEFEITUOSO é DUMB! Porque nós estamos aqui pra 'puxar-saco' dos nossos clientes.

    Entendeu ou quer que eu te inscreva em um curso intensivo de valorização do mercado e clientes?

    RC, repetindo: como dizia a minha avó: vc está com tudo e não está prosa!!!

    ResponderExcluir